Estudo da Viacom em 14 países diz que a TV nunca esteve tão boa – Estadao

“…À coluna, o vice-presidente sênior de Consumer Insights e Data Innovation da Viacom, Christian Kurz, disse que foram entrevistadas pessoas de todas as classes sociais. Não era preciso ter TV paga para participar do painel, mas era necessário ter acesso à internet. Para quem acha que a TV convencional é coisa do passado, um aviso: ela continua sendo o meio mais eficaz para atrair a audiência – apesar da reconhecida importância do meio online para reforçar o interesse….”

Estadao:

O grupo Viacom International Media Networks entrevistou 10.500 pessoas de 6 a 34 anos em 14 países para uma grande pesquisa sobre hábitos de consumo da audiência. Batizado como TV Re (Defined), o estudo ouviu de 63% dos entrevistados que a televisão nunca esteve tão boa – isolando o Brasil, onde foram ouvidas 750 pessoas, esse dado sobe para 66%. A percepção é, em boa parte, alimentada pela chamada “Era de Ouro” da TV americana, com séries cada vez mais bem produzidas, o que também alimenta a conversa sobre o tema – 72%, no geral, e 78%, no Brasil, estão falando com mais frequência do que alguns anos atrás sobre seus programas favoritos.

À coluna, o vice-presidente sênior de Consumer Insights e Data Innovation da Viacom, Christian Kuz, disse que foram entrevistadas pessoas de todas as classes sociais. Não era preciso ter TV paga para participar do painel, mas era necessário ter acesso à internet. Para quem acha que a TV convencional é coisa do passado, um aviso: ela continua sendo o meio mais eficaz para atrair a audiência – apesar da reconhecida importância do meio online para reforçar o interesse.

Realizado no Brasil, México, Indonésia, Filipinas, Austrália, Malásia, Singapura, Rússia, Alemanha, Reino Unido, Itália, Polônia, Holanda e Suécia, o estudo mostra que 71% dos espectadores acessam conteúdo, antes de mais nada, pela TV linear – 56% acessam por Video On Demand, 53% recorrem a sites de canais e 51% gravam a programação para ver depois (DVR). Outros 47% são assinantes de vídeo sob demanda de serviços como Netflix.

Entre amigos. “Ai que saudadinha de você, Jô. Eu te vejo na TV e penso ‘Como ele está bonitinho!’” É assim que Daniel Filho saúda Jô, hoje, dia da estreia de seu novo filme, Sorria, você está sendo filmado. Daniel e Jô também resgatam o passado em comum, desde os tempos em que comiam sanduíche de pernil com abacaxi em uma lanchonete de Copacabana.

Sangue Latino, clássico na voz de Ney Matogrosso em tempos de Secos & Molhados, abre a nova série da HBO realizada no Brasil, Magnífica 70, produzida pela Conspiração Filmes. Estreia dia 24 de maio, com exibição simultânea em toda a América Latina.

Alto Astral chega ao fim amanhã fazendo audiência também na plataforma online. A última semana do folhetim das 7 da Globo deu ao site da novela, no GShow, 1.716.742 acessos em um único dia, índice 344% acima da média diária da trama.

Mas a página de Alto Astral, que chegou a ser o segundo produto mais consumido na plataforma de vídeos do GShow, não superou Malhação, que tem engordado a plateia do portal. E o recorde histórico de sites de novelas das 19h ainda é de Cheias de Charme (2.002.650 visitas).

Alexandre Borges se desdobra entre as gravações da novela I Love Paraisópolis, e a direção de Muro de Arrimo, que reestreia amanhã no Teatro UMC (Vila Leopoldina, em São Paulo). De quebra, apadrinha pela 13.ª vez a Ação Global, projeto do Sesi e da Globo que promove mutirões de serviços gratuitos.

Advertisements